Projeto de Lei dos vereadores Arselino Tatto e Jair Tatto pretende homenagear Carlos Neder


Por Assessoria de Imprensa – Vereador Arselino Tatto




AMA/UBS Integrada na zona Sul receberá o nome do grande defensor do SUS


No último sábado (25), a covid-19 fez mais uma vítima fatal. O ex-deputado e ex-vereador Carlos Neder perdeu sua batalha para a doença depois de um longo período de internação. É mais um cidadão de bem, entre os quase 600 mil brasileiros, que perdemos nesta pandemia.

Para homenageá-lo, os vereadores Arselino Tatto e Jair Tatto (PT) protocolaram na Câmara Municipal de São Paulo o projeto de lei 665/2021 que acrescenta o nome de Carlos Neder à AMA/UBS Integrada Jardim Icaraí/Quintana, localizada na zona sul da cidade.

Quando a gente escolhe dar o nome de uma pessoa a um equipamento público é para registrar na história quem de fato contribuiu para os avanços da nossa sociedade e isso o Neder fez durante toda a sua vida. Ele defendia o SUS como ninguém e morreu de uma doença que reafirmou a importância da saúde pública. Sem o SUS o número de mortes pela covid-19 teria sido muito maior. As pessoas precisam saber dessa história, precisam saber quem foi Carlos Neder”, destacou o vereador Arselino Tatto.

Formado em Medicina pela USP (Universidade de São Paulo) e mestre em saúde pública pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Neder começou sua atuação na zona leste de São Paulo junto aos movimentos populares de saúde. Também participou do Centro Acadêmico Oswaldo Cruz (órgão representativo dos alunos da Faculdade de Medicina da USP) e das lutas pela redemocratização do país no período pós ditadura militar.

Seu engajamento social o levou a ingressar na política, ajudou a fundar o PT. Foi presidente do Diretório Municipal de Ermelino Matarazzo e vice-presidente do Diretório Municipal.

Na gestão da Prefeita Luiza Erundina, Carlos Neder foi secretário de saúde (1990-1992). Entre suas principais bandeiras estava a defesa do SUS (Sistema Único de Saúde). Seu desempenho nesta área propiciou grandes avanços, como a criação dos conselhos populares de saúde para garantir a participação da sociedade, controle social dos equipamentos de saúde, construção de hospitais e ampliação de diversos serviços.

“O Neder era mais do que um político comprometido com as causas sociais, ele dedicou grande parte da sua vida na defesa de um projeto para garantir saúde pública e de qualidade aos cidadãos mais pobres, ele foi um grande idealizador do SUS, serviço que salva milhares de vidas todos os dias. Toda vez que alguém ver o seu nome na UBS que vamos denominar terá a oportunidade de saber o que ele fez para garantir saúde para todos”, enfatizou o vereador Jair Tatto que também é autor da proposta.

Eleito vereador pela primeira vez em 1996, exerceu quatro mandatos na Câmara Municipal. Em 2005 assumiu como deputado estadual, na condição de suplente em exercício, e foi reeleito por três mandatos.

Enquanto parlamentar, sua produção legislativa não deixa dúvidas do importante legado que deixa para todos nós, foram mais de 100 projetos e mais de 60 leis aprovadas abordando temas importantes como reforma agrária, direitos do servidores, educação, tecnologia e participação popular.

A gestão democrática das políticas públicas por meio de conselhos gestores era uma marca do Neder, além dos Conselhos Gestores do SUS, instituiu dos parques e dos CEUs. Outras leis de sua autoria criaram o Banco do Povo (crédito para pequenos empreendedores), a Educomunicação (rádio nas escolas) e o programa de Prevenção de Violência nas Escolas.

Carlos Neder merece a homenagem, sua história é um exemplo de vida e referência para as próximas gerações, esta foi a motivação para apresentação do projeto de lei pelo qual os vereadores Arselino Tatto e Jair Tatto pedirão apoio aos demais parlamentares para aprovação.