Jean Wyllys anuncia filiação ao Partido dos Trabalhadores

“Agora é hora formar uma frente democrática, não fragmentá-la”, afirmou ele na entrevista. “As pesquisas mostram que Lula é o único capaz de tirar Bolsonaro do poder”, afirmou


0/05/2021 22h31 - atualizado em 21/05/2021 13h27





O ex-deputado federal Jean Wyllys anunciou nesta quinta-feira, 20, sua filiação ao Partido dos Trabalhadores, em entrevista à revista Veja. “Agora é hora de formar uma frente democrática, não fragmentá-la”, afirmou ele na entrevista. “As pesquisas mostram que Lula é o único capaz de tirar Bolsonaro do poder”, afirmou.


O ato virtual de filiação está previsto para a próxima segunda-feira, 24, com participação do ex-presidentes Lula, da ex-presidenta Dilma Rousseff e da presidenta do partido, deputada federal (PR), Gleisi Hoffmann, além de outras lideranças do PT e da sociedade.

Na entrevista, Jean Wyllys disse que quer contribuir com a construção de um programa de governo que se comprometa com a agenda econômica sustentável, a defesa dos Direitos Humanos e o combate às fake news. Ele afirmou que não será candidato.

Atualmente, Jean Wyllys reside em Barcelona, na Espanha, para onde foi após sofrer ameaças à sua integridade física. Em 2019, Wyllys decidiu abrir mão do novo mandato legislativo devido a quantidade de ameaças que vinha recebendo. O ex-deputado foi filiado ao PSOL por 11 anos.

Segundo Jean Wyllys, o número de mensagens hostis na época aumentou depois do assassinato de sua correligionária Marielle Franco, em março de 2018. Desde então, o então parlamentar vivia sob escolta policial.