Escolas municipais de São Paulo retomam aulas presenciais de forma parcial

Cerca de 4 mil unidades reabrem hoje com até 35% dos alunos; creches atendem normalmente



Clayton Freitas


SÃO PAULO

Cerca de 1 milhão de matriculados nas cerca de 4 mil escolas da rede municipal de ensino voltam às aulas nesta segunda-feira (15).

Em 580 delas, ou 14,5% do total, o ensino será online, já que elas estarão fechadas por falta de equipes de limpeza (530) e por estarem em obras (50 delas). Nessas 580 unidades, as aulas só devem ser retomadas a partir do dia 22 deste mês. Aquelas que estão em obras devem reabrir as suas portas só no final de março.







O número de estudantes em sala de aula deve ser mais reduzido ainda, já que 33,26% dos pais de alunos que responderam a uma pesquisa da secretaria municipal de Educação disseram que não vão liberar os seus filhos para assistir aulas de forma presencial. A pesquisa foi respondida por quase 60% de todos os pais de alunos da rede.




Assim como já acontece na rede estadual de ensino, que retomou as atividades presenciais aos alunos no dia 8 de fevereiro, o limite a ser respeitado nas escolas municipais também obedecerá os 35% do total. Esse limite não valerá as creches, chamadas de CEIs (centros de educação infantil), que atendem crianças de 0 a 3 anos. A prioridade para ocupar as vagas será, pela ordem, para alunos com mais idade, aqueles que tenham irmãos na unidade ou os que vivem em situação de vulnerabilidade.

Naquelas onde houver o limite de 35%, as escolas determinarão a forma como fará o rodízio dos alunos em sala de aula.


A volta de parte das unidades de ensino da rede municipal já era prevista pela prefeitura, segundo disse Fernando Padula, secretário municipal de Educação. “A volta às aulas não deve ser uma queda de braço, não temos que abrir escola de qualquer jeito. Se não tiver condições, a orientação da secretaria é para que a unidade permaneça fechada, seja identificado o problema e dado o encaminhamento correto”, afirmou.


A prioridade na volta às aulas presenciais será dos 10% dos alunos da rede que não conseguiram acompanhar nenhuma atividade letiva em 2020. A prefeitura informou que até o final de abril serão fornecidos 465 mil tablets com chip, para o acompanhamento das atividades remotas.

Por enquanto, quem optar por fazer atividades somente online estarão liberados desde que acompanhem as atividades na plataforma Google Sala de Aula e que seus pais ou responsáveis se comprometam a retirar os materiais impressos necessários para o acompanhamento escolar.

Estudantes com doenças que sejam fator de risco para a Covid-19 não poderão participar de atividades presenciais, bem como professores, equipe gestora e quadro de apoio com mais de 60 anos ou que apresentem comorbidades tais como diabetes, hipertensão arterial grave e doenças renais crônicas.


Início das aulas


Todos os matriculados na rede devem retomar as aulas hoje, mesmo aqueles estudantes cujas escolas estejam em reformas ou ainda não abriram suas portas por falta de equipes de limpeza


Como assistir online

  • Pelos canais a serem disponibilizados pela prefeitura. Já as atividades na plataforma Google Sala de Aula

Material de apoio

  • Pais ou responsáveis devem procurar as escolas para receber esse material

Início de forma presencial

  • 15 de fevereiro: 3,4 mil escolas

  • 22 de fevereiro a 1º de abril: 530 escolas

  • Final de março: 50 escolas em obras

Frequencia

  • Cada escola ficará responsável por comunicar se já pode receber os alunos de forma presencial

Protocolo

  • Aluno terá a temperatura aferida antes de entrar na escola

  • Professores, funcionários e pessoal de apoio usará face shield

Kit Covid

  • Cada estudante receberá um kit de higiene pessoal contendo três máscaras de proteção em tecido, uma caneca e um frasco de sabonete líquido. A iniciativa visa minimizar situações de compartilhamento de objetos

Fechar a tampa da privada antes da descarga

  • Uma das recomendações que serão dadas aos estudantes é a de fechar a tampa da privada antes de acionar a válvula da descarga, evitando aerossóis e contaminação das superfícies