Com ‘Fala SP’, Haddad abre programa de governo para sugestões da população

Pela plataforma virtual, é possível propor mudanças e sugestões nas propostas que pré-candidato pretende apresentar aos eleitores de São Paulo


Por Tiago Pereira, da RBA

Publicado 15/06/2022 - 06h31




São Paulo – O pré-candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad (PT) lançou na noite dessa terça-feira (14) a plataforma Fala SP. Por ela, vai receber propostas da população para o seu programa de governo. O evento de lançamento, na capital, contou com a presença de representantes do PT, PV, PCdoB, Psol e Rede Sustentabilidade, além do Psol – partidos que compõem a aliança de Haddad. Também participaram lideranças de movimentos sociais e culturais que atuam no estado. Haddad também respondeu a perguntas sobre temas como combate ao desemprego, desenvolvimento tecnológico e segurança, entre outros.

O Fala SP é um site (não um aplicativo) e já está disponível. O portal apresenta as principais propostas já consolidadas de Haddad para o estado. Elas estão dividas em três eixos: São Paulo da Inovação e do Desenvolvimento Sustentável; São Paulo das Oportunidades e Direitos; e São Paulo da Gestão Regional e Governança Participativa e Transparente.


Nesses eixos, o eleitor encontra as diretrizes que o candidato pretende adotar, caso eleito, nas mais diversas áreas, da moradia à agricultura familiar, passando pela educação e políticas para a promoção da igualdade racial, por exemplo. Assim, em cada uma dessas propostas, os cidadãos podem opinar, por meio dos comentários, sobre o que quer ver mudado ou melhorado sobre os temas propostos. Também podem indicar e sugerir como essas mudanças e melhorias podem ser feitas.

Para Haddad, a população de São Paulo anseia por maior participação, mas nunca houve essa oportunidade. Nesse sentido, ele deu como exemplo que o eleitor paulista mal conhece o Palácio dos Bandeirantes (sede do governo do estado), devido à falta de interação com a sociedade. “O Fala SP é a primeira portinhola que estamos abrindo. Vai chegar o momento que o grande portal do Palácio dos Bandeirantes vai se abrir. E se Deus quiser, para nunca mais se fechar”. Ele afirmou que governar São Paulo será um “desafio enorme”. “A vantagem é que estamos bem acompanhados.”


‘Novo capítulo’

Para o deputado estadual Emídio de Souza (PT), coordenador do programa de Haddad, São Paulo está “muito perto” de iniciar um novo capítulo da sua história. “Um capítulo que deixa para trás o clientelismo, a falta de planejamento, a falta de transparência no recurso público”, referindo-se à sucessão de governadores tucanos que dominam o Executivo paulista desde 1995.

Ele destacou, no entanto, que o que falta é um governo capaz de ouvir a sociedade e que “é esse governo que está chegando. Essa plataforma é mais uma forma de contribuição. Em agosto, espero que a gente possa oferecer o melhor programa de governo para o povo decidir. O melhor dos candidatos nós já temos. E teremos também o melhor programa de governo”, acrescentou.

Ana Estela Haddad, companheira do pré-candidato, também participa da elaboração do programa, assim como ajudou na concepção da plataforma Fala SP. “Tomara que a gente tenha o máximo de participação possível, de todos os cantos do estado. Um governo só fica de pé se for com as pessoas, se for com todo mundo. Que todos possam participar muito”, destacou.


Emprego, desenvolvimento, segurança

Ao ser questionado sobre como o eventual governo Haddad combaterá o desemprego, o pré-candidato afirmou que este é o maior problema de curto prazo a ser enfrentado em todo o país. Para São Paulo, ele afirmou que pretende combinar “programas emergenciais” com planejamento estratégico de médio e longo prazo. “Vamos ter programas emergenciais que vão lidar com a base da pirâmide. Construção civil, frentes de trabalho, isso vai ter que ter”, afirmou.

Por outro lado, como medida estruturante, ele pretende criar o que chamou de Sistema Estadual de Inovação, que vai envolver o governo, instituições de pesquisa e a iniciativa privada. Desse modo, ele citou as universidades paulistas e outras instituições públicas como “ferramentas” para “atrair investimentos de qualidade e potencializar a geração de empregos”.

Na área da cultura, Haddad citou experiências bem-sucedidas durante a sua gestão na prefeitura da capital, como o carnaval de rua e a SP Cine. Ele afirmou que cabe ao estado fornecer as “condições materiais” para que as manifestações culturais possam “desabrochar”.


Cultura e segurança

“Inspirado nesses exemplos, se a gente fizer esse rearranjo, fazendo chegar a todas as comunidades, vamos ver muita coisa bonita ganhar visibilidade no nosso estado”. Ele destacou que somente o carnaval de rua traz cerca de R$ 2 bilhões ao ano para a capital, que passou a ser um destino turístico nessa época do ano.

Além disso, o pré-candidato também afirmou que pretende apresentar aos policiais um “plano de metas” como política de segurança pública e combate à criminalidade. “Qual é a novidade? Nós vamos associar esse plano à valorização profissional das carreiras, tanto civil como militar. Com três elementos: carreira e salário; formação continuada e investimentos em inteligência e tecnologia”. Ele destacou que, assim como professores e médicos, os policiais também precisam de aprimoramento contínuo para que possam alcançar os resultados almejados.



Eleições 2022, Fala SP, fernando haddad, governo de são paulo