Avança PL para distribuir pulseiras QRCode no SUS

 

A propositura que determina a distribuição de pulseiras para idosos e pessoas com doenças crônicas avançou na Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal de São Paulo nesta quarta-feira, 4. O Projeto de Lei (PL) 463/2019, de autoria do vereador Jair Tatto (PT), pode auxiliar na  identificação, especialmente em caso de atendimento ou resgato de emergência, de idosos, pessoas com doenças mentais, neurológicas e deficiências intelectuais ou que tenham restrições de interação com o meio social.

 

A matéria, que já havia recebido parecer favorável na Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa, segue agora para instrução nas comissões de Saúde e de Finanças e Orçamento, além de discussão em audiência pública; também precisará de duas votações no plenário antes de ir para deliberação do Executivo. Ao longo deste processo o texto poderá receber emendas, substitutivo ou mesmo retornar ao texto original. O vereador Alfredinho (PT), Líder do PT, foi o relator do projeto na Comissão de Administração Pública e apresentou um substitutivo, que foi acolhido pelos demais membros do colegiado.

 

A pulseira reuniria dados de identificação e de contatos do paciente, além de informações do prontuário médico, como tipo sanguíneo, alergias e medicamentos usuais, entre outros, de forma a serem acessados por meio de leitor de QRCode. Trata-se de um código de barras bidimensional que pode ser facilmente escaneado com a utilização de um aparelho celular equipado com câmera, convertendo a imagem em texto.

 

De acordo com o “Retrato da pessoa idosa na cidade de São Paulo“, o envelhecimento no Município está acima da média nacional e atinge todos os segmentos sociais da cidade de São Paulo. O estudo, apresentado em março de 2019, foi produzido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, por meio da  Coordenadoria de Produção e Análise de Informação (GEOINFO), em parceria com a Coordenação de Políticas para a Pessoa Idosa, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. A análise aponta que 60% dos idosos são mulheres; ao considerar apenas as pessoas com 85 anos ou mais, o índice chega a 70,2%. A maioria é composta por brancos, tanto homens (69%), quanto mulheres (71%).

 

Além disso, os dados atualizados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicados pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência no último mês de maio, indicam que o município de São Paulo tem 810.080 pessoas com deficiência, 127.549 são pessoas com deficiência mental ou intelectual.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

contato

CÂMARA MUNICIPAL
DE SÃO PAULO

Palácio Anchieta 
Viaduto Jacareí, 100 - 10º andar - Sala 1018
CEP: 01319-900 | São Paulo-SP
Tels.: +55 11 3396-4919 / 4294 / 5116
Fax: +55 11 3396-3981

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Flickr Social Icon
  • Google+ Social Icon
logo_whatsapp.png