contato

CÂMARA MUNICIPAL
DE SÃO PAULO

Palácio Anchieta 
Viaduto Jacareí, 100 - 10º andar - Sala 1018
CEP: 01319-900 | São Paulo-SP
Tels.: +55 11 3396-4919 / 4294 / 5116
Fax: +55 11 3396-3981

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Flickr Social Icon
  • Google+ Social Icon

Secretário de Educação esclarece mudanças nas compras para merenda escolar

Foto: Gabriel Couto / CMSP

Reunião da Comissão de Educação nesta quarta-feira (05/6)

 

Nesta quarta-feira (05/06), a Comissão Permanente de Educação, Cultura e Esportes voltou a debater as alterações anunciadas em maio na forma como a Prefeitura de São Paulo adquire alimentos para a merenda escolar. Desde então, uma parcela das compras é feita de forma descentralizada.

 

Os CEI’s (Centros de Educação Infantil), da chamada rede parceira de educação da cidade, agora possuem autonomia para aquisição de frutas, legumes, verduras e ovos destinados à alimentação dos alunos. A compra dos produtos deve respeitar os cardápios definidos pela Coordenadoria de Alimentação Escolar.

 

O vereador Jair Tatto (PT), vice-presidente da comissão, disse ser contra a mudança, que já está em vigor. “O barato pode sair caro. Trata-se de um retrocesso que vai diminuir a qualidade do alimento que é entregue para as crianças”, disse Tatto. Para o parlamentar, os responsáveis pelas entidades parceiras também não estão satisfeitos com a alteração. “Os diretores de creche estão dizendo que, além de toda a responsabilidade pedagógica, agora são obrigados a comprar verduras e legumes”, disse o vereador.

 

Presente à reunião da comissão, o secretário municipal de Educação, João Cury, explicou que a decisão de mudar a forma de aquisição desse grupo de alimentos foi feita após uma ampla consulta a diversas entidades da educação. “Estivemos reunidos aqui na Câmara com diversas organizações da sociedade civil parceiras da prefeitura. Foram elas que pediram que essa mudança ocorresse, não foi uma decisão unilateral”, afirmou Cury.

 

Segundo o secretário, esse novo modelo vai melhorar a oferta de alimentos. “Repassar os recursos para que as entidades façam a compra permite que a diversidade seja maior. Cada escola vai poder comprar o alimento mais adequado para a realidade local”, disse o secretário, que admitiu, entretanto, que há correções a serem feitas, como no acesso mais fácil a produtos orgânicos.

 

Presidente da comissão, o vereador Eliseu Gabriel (PSB) afirmou que agora, após a fala do secretário, os vereadores poderão sugerir ajustes.  “A reunião foi bastante esclarecedora. A prefeitura está se mostrando aberta para entender quais pontos ainda podem ser melhorados”, concluiu o vereador.

 

Também participaram da reunião os vereadores: Alfredinho (PT), Beto do Social (PSDB), Celso Giannazi (PSOL), Claudinho de Souza (PSDB), Eduardo Suplicy (PT), Fabio Riva (PSDB), Gilberto Nascimento Jr. (PSC), Juliana Cardoso (PT), Patrícia Bezerra (PSDB), Ota (PSB), Quito Formiga (PT) e Toninho Vespoli (PSOL).

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload