contato

CÂMARA MUNICIPAL
DE SÃO PAULO

Palácio Anchieta 
Viaduto Jacareí, 100 - 10º andar - Sala 1018
CEP: 01319-900 | São Paulo-SP
Tels.: +55 11 3396-4919 / 4294 / 5116
Fax: +55 11 3396-3981

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Flickr Social Icon
  • Google+ Social Icon

A privatização do Anhembi foi abandonada pelos tucanos

October 24, 2018

É o que apontam demonstrativos de receitas do Orçamento 2019

 

A Proposta da Lei Orçamentária Anual (PLOA 2019) apresentada na primeira Audiência Pública Geral do Projeto de Lei (PL) 536/2018 na Câmara Municipal indica que a gestão tucana não teve sucesso com o pacote de privatizações prometido. A venda do complexo do Anhembi, que era a principal missão neste ano, foi praticamente abandonada. Não há previsão de receita no orçamento 2019, e dificilmente uma negociação de grande porte será concluída nos últimos 2 meses do ano.

 

No início de 2017, o então prefeito João Dória estimou que arrecadaria R$ 7 bilhões com o Plano Municipal de Desestatização (PMD)  , entre 2018 e 2021, com as vendas de equipamentos públicos, mas até hoje, nenhum negócio foi concluído. “O gestor fazia marketing, e não trabalhava pela melhoria de nossa cidade”, lembra vereador Jair Tatto, que é presidente da Comissão de Finanças e Orçamento na Câmara Municipal.  

 

Alguns dos principais projetos do PMD foram barrados pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) por excesso de irregularidades, como as concessões do Parque do Ibirapuera e a privatização do Anhembi.

 

Menos investimentos

 

Em plena crise econômica, com o desemprego cada vez mais alto, o prefeito está diminuindo recursos de áreas essenciais nesse momento: de Assistência Social e Direitos Humanos, além da Cultura.  “Isso demonstra que a prefeitura ignora o que é debatido nas audiências públicas e os apelos dos munícipes”, afirma Tatto.

 

Ele lembra que todos os anos o legislativo municipal dialoga com esses movimentos organizados por meio de audiências públicas, mas a Prefeitura não executa o que foi colocado na peça orçamentária. Pelo contrário, envia novamente projeto com orçamento menor. “Todo o trabalho da casa legislativa é desconsiderado”, lamenta, “os recursos são remanejados conforme desejo do Executivo”.

 

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload